GUIA: Saiba tudo sobre a Comunicação Interna

Comunicação Interna é uma estratégia que as Empresas usam para estreitar seu Relacionamento com o Público Interno. Entenda sua importância.


A maneira como trabalhamos e nos relacionamos no ambiente de trabalho já não é mais a mesma. Graças às novas ferramentas de tecnologia, a comunicação interna mudou e hoje enfrenta novos desafios.

Uma comunicação estratégica é a aliada mais importante das empresas quando o objetivo é engajar os funcionários, melhorar o clima organizacional e a integração entre os colaboradores. Entretanto, a comunicação corporativa é uma área vasta e comporta diferentes modalidades. 

Pensando em experiência do colaborador, abordaremos duas áreas que podem beneficiar sua organização e ajudar a superar os desafios da comunicação que ocorre no interior das organizações: a Comunicação Interna e o Endomarketing.

Comunicação Interna e Endomarketing são conceitos distintos, mas que caminham para um mesmo objetivo: melhorar o bem-estar dos colaboradores em relação à empresa e proporcionar o crescimento de ambos.

Diferenças entre Comunicação Interna e Endomarketing

A Comunicação Interna trabalha para melhorar as pontes entre os setores de uma organização. Enquanto o Endomarketing se concentra em motivar os colaboradores, aproximando-os cada vez mais da empresa. 

Em resumo, a Comunicação Interna envolve processos de informação, e o Endomarketing trabalha em prol do incentivo e interação entre colaboradores e empresa.

Endomarketing

No Endomarketing, são desenvolvidas ações de relacionamento com o funcionário, como se eles fossem “clientes internos”. O objetivo é gerar fidelidade, de modo que o trabalho seja desenvolvido em prol da organização e que atendam melhor os clientes finais. Mas, é claro que essa relação é de mão-dupla.

Hoje, o Endomarketing pode ser definido como o movimento que uma empresa faz no sentido de atrair, integrar, engajar e reter talentos. Esses elementos também fazem parte de uma estratégia de Employee Advocacy.

Comunicação interna

Já a Comunicação Interna diz respeito à transmissão de informações da instituição através de canais ou veículos internos e das lideranças para seus funcionários. São comunicações que buscam informar novas ações da empresa, estratégias, objetivos e metas de trabalho.

Essas mensagens podem ser transmitidas por meio de vários canais, como e-mail, newsletter, rede social corporativa, entre outros.


As duas estratégias estão conectadas e uma complementa a outra. Juntas, elas poderão turbinar o desenvolvimento da sua empresa ao mesmo tempo em que eleva a autoestima dos colaboradores e fortalece as relações com a marca.

Para colocar tudo isso em prática não podemos nos esquecer que uma comunicação assertiva é essencial. Apostar em uma comunicação certeira e objetiva entre funcionários e gestores resultará em colaboradores satisfeitos, eficazes e mais produtivos, que contribuem ativa e espontaneamente para o desenvolvimento do seu negócio. 

Lembre-se que os colaboradores devem ser os primeiros defensores da marca. São eles que constroem cotidianamente cada setor e entendem do seu produto como ninguém. Motivá-los a ir além, aprender mais, opinar e pensar criticamente sobre suas funções, é uma arma poderosa que pode potencializar suas vendas e seu alcance de marca.

Contudo, fazer isso de maneira equivocada pode acabar resultando em colaboradores desmotivados, confusos, improdutivos e desconectados das iniciativas da empresa.

Mas não se preocupe! Neste artigo, vamos fornecer insights poderosos para você estruturar essas estratégias, proporcionar experiências positivas para seus colaboradores e despertar um exército de defensores fiéis.

Por que as empresas encontram tanta dificuldade com a Comunicação Interna?

É comum nos depararmos com pessoas que passaram por situações ruins com uma empresa em suas carreiras. Às vezes, a falta de sistematização de uma estratégia de comunicação prejudica o colaborador para desempenhar simples tarefas cotidianas.

A solução para isso não é tão simples, mas garanto que abrir um caminho de escuta é um ótimo começo.

Pensando nisso, antes de olhar para a comunicação da organização é importante atentar para a maneira como seus colaboradores se comunicam entre si e com os gestores. Normalmente, o problema são as habilidades de relacionamento interpessoais (soft skills) e a secundarização dessas necessidades de relacionamento. 

É preciso olhar e ouvir ativamente o outro, buscando entender seus padrões comportamentais e anseios e, só então, buscar soluções que precisarão ser trabalhadas pelos dois lados do convívio.

Costuma-se apontar três pilares fundamentais para uma boa comunicação:

1. Informar:

Possuir uma comunicação organizacional clara que está presente em todos os setores da organização é importante para manter todos os colaboradores caminhando para a mesma direção. Além disso, também ajuda a evitar ruídos que poderão prejudicar o desenvolvimento de algum processo.

Uma maneira de garantir que as informações cheguem a todos é gerar um quadro digital de avisos e mantê-lo sempre atualizado. Você pode utilizar esse quadro para reforçar as iniciativas planejadas pela empresa para o próximo período e para compartilhar alguma mensagem que faça seus funcionários se sentirem bem.

Ferramentas de planejamento e gerenciamento de tarefas também são muito bem-vindas. Elas colaboram para a produtividade e eficiência do trabalho, além de dar visibilidade para os processos que os colaboradores estão desenvolvendo.

Vale lembrar também que a produtividade está totalmente ligada à forma como lidamos com a quantidade de tarefas e o tempo disponível. Por isso, ainda que os prazos sejam curtos e os recursos disponíveis sejam poucos, é preciso organização

Afinal, para conseguir realizar tudo o que foi planejado e conseguir alcançar os objetivos estabelecidos, priorizar obrigações e responsabilidade são primordiais para manter a ansiedade dos colaboradores sob um controle saudável e produtivo.

2. Motivar:

Lembre-se que toda comunicação precisa ter um propósito, uma missão. A comunicação interna tem a responsabilidade de motivar os colaboradores. Pensando nisso, é fundamental aplicar uma estratégia de endomarketing e buscar relacionar a motivação dos colaboradores com as metas a serem atingidas, a fim de facilitar o trabalho até lá.

É importante que os funcionários percebam que fazem parte do processo de construção das metas e desenvolvimento da própria empresa. Envolvê-los nos momentos de tomada de decisão e estimular o pensamento crítico e inovador, são práticas certeiras de motivação.

Por fim, saiba ouvir ativamente, o que inclui aceitar críticas e sugestões. Mesmo as opiniões negativas têm algo a acrescentar, seja sobre o próprio colaborador ou sobre algum ponto que a empresa precisa trabalhar. Ouvir as opiniões ativamente, irá garantir que seus funcionários se sintam valorizados e acolhidos mesmo em suas dificuldades.

3. Conectar:

Tenha sempre em mente que a comunicação precisa ser uma via de mão-dupla. Sobretudo, ela precisa ser transparente e honesta. Especialmente durante esse período de incertezas, a transparência é um componente-chave para manter a confiança e uma relação de trocas saudáveis entre todos.

Organize discussões abertas com as equipes e faça perguntas. É importante que os colaboradores encontrem maneiras de ter suas preocupações e dúvidas atendidas. Comunique qualquer mudança e mostre aos funcionários como eles estão envolvidos nas decisões. Todos têm a necessidade de saber que a empresa está lidando com os mesmos desafios que eles.

Procure criar vínculos fortes no interior da sua organização. Programe reuniões diárias ou semanais entre os times, para eles compartilharem suas expectativas e planejamentos sobre o período que passou e o que está por vir. 

Eventos e momentos de interação descontraída também são importantes para desenvolver laços de amizade!


Aqui na Peepi, por exemplo, nós temos reuniões periódicas one-on-one e com o RH, além de dailys e reuniões de planejamento. Esses encontros são importantes porque estabelecem um ambiente seguro de trocas sinceras entre empresa e colaborador. É um lugar de transparência onde as intenções ficam claras para ambas as partes da relação.

Sobretudo, os funcionários precisam se sentir seguros para falar sobre suas dores e dificuldades, e o líder deve ser o anfitrião dessas conversas. Por isso, é preciso trabalhar para substituir a imagem do “gestor herói” pelo “questionador”, tendo em vista que o que move o mundo são boas perguntas e não inquisições. 

Entretanto, o trabalho não para somente no ato de escuta. É fundamental colher as respostas e pensar estrategicamente em como aplicá-las.

Tudo isso vai muito além de possuir um canal formal de comunicação.

“O que precisa ter em uma one-on-one, por exemplo, para que o colaborador tenha liberdade para comunicar o que ele precisa e o que não está funcionando bem? O que é preciso para criar uma relação forte com o gestor? E foi então que reuni essas informações em um Manual do Gestor, acompanhado de perfis comportamentais de cada colaborador para que essas reuniões pudessem ser produtivas e agregar valor para toda a empresa”.

Dica da Cristina – Gestão e RH da Peepi

Principais canais de Comunicação Interna

Lembrando que os canais de comunicação interna são os meios utilizados pelas empresas para o relacionamento com seus colaboradores, separamos alguns dos principais meios empregados para essa função.

Mural

Os murais são uma ótima ferramenta para disponibilizar aos colaboradores, informações importantes, comunicados e lembretes. Neles, telas são expostas em lugares estratégicos da empresa, como áreas de convivência, refeitórios e nos departamentos.

Em relação aos demais canais, este possui diferenciais em relação ao alcance, atratividade e acessibilidade de informações. Além disso, pode auxiliar em objetivos estratégicos, como aumentar o alinhamento entre os funcionários, potencializar ações de endomarketing, acompanhar processos e metas, promover integração, entre outros.

Rede Social Corporativa

As redes sociais corporativas proporcionam inúmeros benefícios para a comunicação, já que permite a integração e favorece a colaboração entre as equipes e departamentos. 

Elas são bem parecidas com as intranets, mas se diferenciam em relação ao tom da transmissão de conteúdo entre os colaboradores. A ideia central de uma rede social corporativa é proporcionar uma plataforma colaborativa de trabalho e uma importante fonte de aprendizado para os integrantes da organização.

Uma rede social corporativa pode ser uma estratégia eficaz, uma vez que as pessoas já estão familiarizadas com esse tipo de plataforma. As redes sociais fazem parte do cotidiano de muitos colaboradores, dessa forma, na empresa ela pode ser utilizada para criar times de trabalho e discussão, compartilhar comunicados, de forma que ela seja incorporada nos processos de trabalho.

E-mail

Certamente, este é um dos principais canais de comunicação interna de uma empresa. A troca de e-mails é constante e diária e em meio a esse mar de informações acumuladas, é importante utilizá-lo como um complemento a outros meios, não como a principal fonte de comunicação.

Ainda que o e-mail pareça ser um canal obsoleto de comunicação interna, ele é bastante eficaz e ainda muito utilizado nas empresas, por ser mais formal que outros canais e possibilitar o registro e o acompanhamento das mensagens.

Através dele, é possível agendar reuniões, avisar os colaboradores a respeito de novidades, imprevistos, entre outros. Além disso, também é possível criar uma newsletter, um tipo de revista da empresa que contém diversos tipos de informações, que podem ser educativas, pode indicar colaboradores que se destacaram, plano de carreira, entre outras.

Reuniões Periódicas

Nada supera o bom e velho “olho no olho” das reuniões pessoais. Encontrar os profissionais que trabalham com você é uma prática importante para fazer a manutenção da comunicação.

Meios digitais e impessoais podem gerar alguns ruídos, por isso, sempre que possível estabeleça reuniões periódicas entre os membros de um time e entre as diferentes equipes da empresa.

Durante os encontros, além de conversas sobre o planejamento de projetos, novas estratégias e soluções de problemas, ainda é um ótimo momento para as equipes se conhecerem e se aproximarem, trocando ideias e experiências. 

Esse processo ajuda a levar mais harmonia ao ambiente profissional e faz com que alguns setores ainda possam compartilhar as soluções encontradas com os outros.

Intranet

A Intranet é uma Rede de acesso exclusivo de uma organização. Ela é usada para o armazenamento de informações e comunicação interna, sendo uma rede de computadores que fornece acesso exclusivo de uma empresa às informações restritas da organização. Ela é um importante veículo de comunicação interna entre os colaboradores.

Se pensarmos no termo, “intra” significa dentro ou interno, já “net” se refere à rede e informática. Logo, podemos entender intranet de fato, como uma rede interna. Ela é semelhante à internet, contudo, seu uso é exclusivo de uma determinada organização e necessita de login e senha para a utilização.

Dessa forma, somente os computadores da empresa podem acessá-la, que estão disponíveis para os membros da organização ou para terceiros com autorização prévia de acesso. Quando parte de uma rede intranet é acessível também para clientes, parceiros, fornecedores ou outros de fora da empresa, ela é designada como extranet.

É importante esclarecer que a intranet pode ou não estar conectada à internet. Caso ela seja conectada, ela pode ser acessada não apenas nas dependências da empresa, como também de forma remota pelos colaboradores, com a utilização do login e senha pessoal.

Para que ela serve? 

A intranet serve como um canal para a comunicação interna de uma empresa, do qual todos os colaboradores fazem parte. Através dela, os profissionais podem receber comunicados, trocar informações com outros departamentos e consultar dados necessários para a realização de suas tarefas diárias.

Além de facilitar a comunicação, a intranet também centraliza as informações da empresa em um único local, proporcionando mais agilidade nos processos e na interação entre os colaboradores.

Fica a critério das organizações definir quais as informações que serão disponibilizadas na intranet, que podem ser relacionadas à rotina da empresa, ao pagamento dos profissionais, oportunidades de vagas internas, eventos promovidos pela empresa entre outros dados.

Outra função possível, é criar um chat na Intranet para a comunicação instantânea entre os colaboradores, melhorando assim o clima organizacional e facilitando as tarefas do dia a dia e o relacionamento com o cliente interno.

Para evitar que pessoas de fora acessem a rede interna de uma empresa, elas utilizam um recurso chamado firewall, um software capaz de filtrar o acesso à rede. A intranet está sendo cada vez mais utilizada, devido à sua eficácia e baixo custo de implementação. De maneira geral, ela serve como:

  • Uma rede interna: ela funciona como um site comum, contudo, só pode ser acessado a partir da rede privada da organização, ou de forma remota através de login e senha corporativos. Através dela, é possível compartilhar atualizações pertinentes aos setores, dar avisos, comunicados, informar a respeito das metas e resultados e tudo o mais que diz respeito à empresa.
  • Um local seguro e privado: a intranet serve como um local seguro para a troca de informações internas, até mesmo quando se trata de dados confidenciais. Por ser de uso exclusivo, nenhuma pessoa de fora da organização ou sem autorização pode ter acesso a esses dados.
  • Uma rede que pode ser acessada de forma remota: com a popularização do trabalho remoto, passou a ser essencial poder acessar a intranet de fora da organização. Para isso, basta ter acesso à internet e, um login e senha de acesso. Dessa forma, o colaborador consegue ter acesso remoto às informações importantes para o seu trabalho.

Qual a diferença entre Intranet e Extranet?

Não é difícil diferenciá-las, pois elas podem ser utilizadas em conjunto. Isso porque a extranet é uma espécie de extensão da intranet, ou seja, ela também é uma rede que utiliza os mesmo dados e informações da intranet, contudo, a extranet pode ser acessada por terceiros, que podem ser fornecedores, parceiros, clientes entre outros. 

Seu principal objetivo é facilitar a comunicação e a troca de informações entre as pessoas envolvidas, podendo facilitar os processos de vendas e distribuição, por exemplo.

Vale ressaltar, que por questões de segurança, a extranet possui uma quantidade restrita de informações. Isso porque as pessoas de fora da organização, não têm acesso a todos os dados, disponíveis apenas para alguns colaboradores.

Em resumo, a intranet é uma rede interna (intra), restrita aos colaboradores de uma organização. Já a extranet (extra), é uma rede de acesso externo. 

Como se usa a Intranet e quais seus benefícios? 

O uso da intranet é simples, bastando acessá-la com os dados corporativos e navegar a vontade. Vale lembrar que ela é uma rede segura, portanto, conta com criptografia e outros recursos para garantir a segurança dos dados e dos usuários que a acessam.

Em geral, as empresas trabalham com a intranet, para a comunicação interna, e a internet para as atividades em geral da empresa, pois ela pode ser utilizada pelos colaboradores e visitantes do estabelecimento. A intranet oferece inúmeros benefícios para as empresas, que você confere a seguir:

  • Proporciona mais agilidade na troca de informações;
  • Possibilita a integração de todos os setores da organização;
  • Permite armazenar relatórios e documentos em geral;
  • Ajuda a reduzir erros operacionais, pois contém informações importantes para o funcionamento dos processos internos;
  • Aumenta a produtividade;
  • Reduz a necessidade do uso de papel e outros gastos para circular os informativos internos;
  • É de fácil usabilidade;
  • Pode ser conectada com outras plataformas;
  • Permite diversos formatos de publicações de multimídia;
  • Melhora a comunicação interna da empresa;
  • Proporciona segurança para as informações importantes;
  • Facilita o trabalho em equipe;
  • Centraliza os dados e facilita a gestão;
  • Permite um maior controle de acesso dos usuários aos arquivos;
  • Possibilita a conexão com a internet e outras redes externas;
  • Facilita a busca de arquivos internos.

E olha que listamos aqui apenas os benefícios mais evidentes, viu? A verdade é que a adoção de uma intranet pode multiplicar a produtividade dos seus funcionários, otimizando processos e auxiliando a gestão de inúmeras formas. Já imaginou, por exemplo, criar uma rede de uso exclusivo dos alunos em seu cursinho preparatório?

Exemplos de uso

Como vimos, a intranet pode ser utilizada de diferentes formas. Isso vai depender da estratégia da empresa. Vale lembrar que essa rede é criada conforme as necessidades da organização, que considera todos os setores existentes. Confira a seguir, alguns exemplos de uso de uma intranet em determinados setores:

  • Setor de tecnologia: pode disponibilizar uma área de abertura de chamados técnicos para os colaboradores;
  • Setor de Marketing: divulgar as informações internas a respeito de promoções da empresa, resultados e ações de endomarketing;
  • Setor de Departamento de Pessoal: disponibilizar formulários diversos, de alterações de dados, solicitação de benefícios, cadastro de novos colaboradores, entre outros;
  • Setor de Recursos Humanos: anunciar vagas internas disponíveis;
  • Setor Financeiro: pode disponibilizar um sistema para que os demais setores possam informar as despesas em cada centro de custo, por exemplo.

Essas são apenas algumas opções de uso de uma rede intranet, ficando a cargo da empresa e do responsável de cada departamento, definir o que irá constar nessa rede. 

Como manter uma boa Comunicação Interna em tempos de home office

A pandemia da COVID-19 nos impôs novos desafios e, agora, precisamos lidar com a comunicação interna em tempos de home office. Para que o gerenciamento dessa comunicação tenha sucesso neste período, o primeiro passo é passar informações e técnicas a respeito do gerenciamento do tempo e da forma como é possível trabalhar em uma situação incomum de rotina para os colaboradores.

É importante se manter produtivo e para isso é imprescindível que cada um saiba cuidar de si mesmo, seja mentalmente ou atendendo às medidas de distanciamento social estabelecidas pelos órgãos oficiais de saúde. 

O segredo para bons resultados é simples quando há um plano bem estruturado para ser executado. Então, mão na massa! Planeje cada período de trabalho, estabeleça uma comunicação contínua entre os colaboradores e os times, comunique o essencial para manter todos informados a respeito da situação da companhia frente ao momento de crise e estabeleça um fluxo de informações confiáveis.

Como essas práticas podem ser impulsionadas por uma estratégia de Employee Advocacy?

Em essência, uma estratégia de Employee Advocacy consiste em aproveitar os próprios funcionários da empresa para que sejam um poderoso canal de marketing, com objetivo de aumentar o alcance de marca, impulsionar vendas, visualizações de página, geração de leads e muitos outros benefícios.

Contudo, o desafio está em selecionar aqueles funcionários mais engajados com a sua marca. Aquelas pessoas que compartilham suas publicações espontaneamente e não se privam de espalhar boas impressões da sua empresa. Então, por que não encorajá-los a realizar ações que beneficiem a companhia de forma sistemática e mensurável?

Isso é Marketing de Defensores em uma de suas facetas: o Employee Advocacy.

Ouvir a opinião dos colaboradores, valorizá-los através de reconhecimento e conversas sinceras são práticas que beneficiarão a comunicação interna e ajudarão ambos a alcançar juntos os melhores resultados. 

Sobretudo, um relacionamento baseado em comunicação e confiança irá motivar o engajamento dos colaboradores. Note que é essencial ter confiança nas pessoas que você contratou e acreditar na capacidade delas de atuar como defensores da marca. Portanto, não deixe de dar instruções a respeito de como essa defesa poderá funcionar e ouça sempre as sugestões que surgirão.

Os seus funcionários precisam sentir que a empresa confia no papel que eles irão exercer, ainda mais como porta-vozes que irão espalhar a mensagem da marca com propriedade e conhecimento de causa. 

Tenha sempre transparência nas comunicações e ofereça liberdade ao colaborador para que ele se sinta à vontade para defender a marca e comunicar quando se sentir desconfortável em alguma situação, seja ela uma tarefa cotidiana ou alguma questão de relacionamento com colegas de trabalho ou com o gestor. 

Como melhorar a Comunicação Interna?

  1. Estruture processos de comunicação;
  2. Mapeie esses processos;
  3. Confeccione um manual de gestão para melhorar a comunicação com os colaboradores;
  4. Acompanhe de perto o trabalho dos colaboradores, contemplando as dificuldades, desafios, inovações, etc.;
  5. Dê autonomia para que os profissionais possam desenvolver suas funções;
  6. Utiliza pesquisas de satisfação para obter um feedback dos colaboradores a respeito da comunicação interna e demais pontos da cultura organizacional;
  7. Reduza a burocracia na comunicação;
  8. Aposte em uma cultura de feedback;
  9. Saiba administrar conflitos;
  10. Crie e coloque em prática uma estratégia de Employee Advocacy.

Outra excelente forma de melhorar a comunicação interna é garantir que ela seja bidirecional. Entenda melhor a seguir como isso funciona.

O que é Comunicação Bidirecional e por que ela é tão importante na atualidade?

A comunicação bidirecional, como o nome indica, consiste em uma interação de duas partes, permitindo a participação simultânea do locutor e do ouvinte. Dessa forma, ela dispensa intermediadores, não utilizando, portanto, nenhum tipo de filtro para isso. 

Essa é uma forma direta de comunicação interna e externa, que pode acontecer em chats, meios de comunicação instantâneos, atendimento online, entre outros. Por ser uma via de mão dupla, ela é capaz de minimizar conflitos nas empresas, melhorando assim o clima organizacional, e também fortalecendo o relacionamento com os clientes.

Para ela ser efetiva, é fundamental ter o foco no cliente e estabelecer canais de diálogo, o que pode ser feito através de uma estratégia omnichannel, por exemplo. Vale lembrar que fóruns de discussão, blogs que permitem comentários, redes sociais, tudo isso são formas de se comunicar com as pessoas de forma bidirecional.

Qual a diferença entre comunicação bidirecional e unidirecional?

Como os termos já indicam, a comunicação unidirecional é quando o diálogo parte somente de uma direção, no caso de apenas um interlocutor. Esse formato é bastante comum em jornais e revistas, por exemplo, em que não há espaço para uma interação direta.

Já na comunicação bidirecional, o diálogo pode partir de um ou mais interlocutores, havendo a possibilidade de interação simultânea e direta. Segundo um artigo sobre o tema, desde que a internet passou a ser um dos principais meios de comunicação da atualidade, ela trouxe consigo dois princípios básicos: a interatividade e a formação de comunidades online.

Dessa forma, cada texto, áudio, vídeo e outras manifestações que permitem comentários e interações, são consideradas formas de comunicação bidirecional, essenciais para a democratização da comunicação em geral.

Vantagens da Comunicação Bidirecional

Atualmente, com a mudança de comportamento do consumidor, passou a ser fundamental utilizar a comunicação bidirecional nas empresas. Não apenas para estabelecer um diálogo mais próximo com os consumidores, mas também com os clientes internos

Confira a seguir, alguns dos principais benefícios de apostar em uma comunicação bidirecional na estratégia da sua empresa.

Estabelece confiança e transparência

Ao investir em uma boa comunicação com colaboradores e clientes, as marcas se mostram mais humanizadas, pois estimulam a comunicação bidirecional, permitindo que os prospects e clientes se sintam importantes ao darem seu feedback e iniciarem um diálogo com a empresa.

Essa troca, fortalece a confiança na empresa, uma vez que ela mostra que se preocupa com a opinião das pessoas e considera as críticas e sugestões, buscando implementar melhorias sempre que necessário.

Ajuda a evitar crises

Nenhuma empresa quer ver reclamações ou avaliações negativas a seu respeito. Contudo, em uma comunicação bidirecional isso pode acontecer. Mais importante do que se preocupar e temer a repercussão disso, é acolher a reclamação do consumidor e buscar resolver o seu problema.

Novamente, isso mostra que a empresa está disposta a ouvir a voz do cliente, ainda que ela possa ser prejudicada. No entanto, ao acolher a reclamação e oferecer uma solução ao cliente, a empresa evita crises maiores, pois uma comunicação direta possibilita resolver os conflitos mais rapidamente.

Melhora as vendas

Ao se atentar para os feedbacks e comentários dos clientes, a empresa consegue obter insights valiosos que permitem realizar mudanças e melhorias nos produtos, serviços e experiências oferecidas. Como consequência, a organização consegue melhorar as vendas e, claro, também o seu faturamento.

Permite conhecer melhor os clientes

Por ser uma via de mão dupla, a comunicação bidirecional permite um melhor diálogo entre a empresa e seus clientes, o que além de fortalecer esse relacionamento, possibilita que a organização conheça melhor seu público-alvo.

Ao estabelecer um diálogo aberto e direto com seus clientes, é possível entender melhor quem são, quais suas necessidades, expectativas em relação à sua empresa e muito mais. Essas informações, permitem otimizar a sua persona, possibilitando tornar suas abordagens e campanhas mais assertivas.

Processo de comunicação bidirecional no marketing digital

Nas estratégias de marketing digital, a comunicação bidirecional é muito utilizada para interagir com o público, coletar feedbacks, entre outras ações, conforme a estratégia utilizada pela empresa.  

Entre essas ações, o marketing de conteúdo é uma excelente forma de inserir a comunicação bidirecional em uma cultura organizacional. Ao apostar nela, as empresas se comunicam com seu público através de conteúdos relevantes, além de possibilitar a interação e o engajamento dos consumidores. Entenda melhor a seguir como funciona esse processo.

Comentários em blogposts

Os comentários deixados em conteúdos de blogs, são uma forma de comunicação bidirecional, pois é uma forma de resposta do público ao conteúdo exposto. Além disso, é através dos comentários que as pessoas podem tirar suas dúvidas e ser respondidos pela empresa.

As postagens em blogs são fontes de comunicação que já fazem parte do nosso cotidiano, e transmitem os valores da empresa, além de informações relevantes para o nicho. Quando os leitores podem deixar seus pensamentos e comentários em um post, a marca promove uma comunicação bidirecional.

Experiências interativas

Experiências como questionários, pesquisas, avaliações, entre outras formas de interatividade, como a gamificação, por exemplo, são métodos eficazes de se estabelecer uma comunicação bidirecional.

Ao apostar em atividades interativas que promovem o engajamento do público, as empresas estimulam os usuários a darem seu feedback, enviarem comentários e fazerem avaliações à sua marca.

Pesquisas e Avaliações online

Quando as empresas enviam pesquisas de avaliação, como de satisfação dos clientes, por exemplo, elas promovem uma comunicação bidirecional, pois incentivam os consumidores a darem suas opiniões.

Isso pode ser feito logo após a conversão do lead, uma compra, o download de alguma recompensa digital, ou outra atividade que proporcione o engajamento do público e o incentive a responder à pesquisa.

Ainda que algumas avaliações sejam negativas, elas são importantes, pois dão um feedback honesto sobre sua marca, além de servirem como oportunidades de comunicação bidirecional, permitindo que a empresa peça desculpas e ofereça uma solução para o consumidor.

Redes Sociais

As redes sociais são excelentes plataformas para promover a comunicação bidirecional entre a marca e o seu público. Essa forma de interação é rápida e direta, e possibilita uma troca em tempo real com os consumidores.

Vale lembrar que essas trocas e mensagens abertas em redes sociais, como comentários públicos, ainda ajudam a atrair novos leads e podem proporcionar novas oportunidades de negócio.

A Comunicação Bidirecional possibilita que as empresas construam relacionamentos sólidos com seu público, o que ajuda a fortalecer seu branding e disseminar a identidade da marca para mais pessoas.

Ela pode ser um ponto-chave no seu plano de marketing e grande aliada nas ações de  marketing digital, possibilitando feedbacks e insights valiosos.


Como vimos, investir em uma boa comunicação interna é um passo essencial para o desenvolvimento de um negócio. Além de otimizar vários processos dentro da sua empresa, uma comunicação assertiva impulsionada por uma estratégia de Employee Advocacy vai fazer com que as equipes fiquem cada vez mais integradas e, com isso, a produtividade só tende a aumentar!

Para saber mais, veja como a Thyssenkrupp engajou mais de 800 colaboradores com suas ações e campanhas utilizando a Peepi!